As feiras profissionais serão a chave para reativar a economia depois da crise do COVID-19

As feiras têm demonstrado ser uma excelente ferramenta de marketing, ao valorizar todas as vantagens de inúmeros contactos profissionais num curto espaço de tempo. Porém, a crise sanitária da pandemia de coronavírus provocou o cancelamento de feiras, tendo interrompido ou adiado, quase completamente, as atividades das feiras no primeiro semestre do ano.

“Neste momento, os mercados dos quais os setores dependem para a comercialização estão fechados em todo o mundo. Além disso, os cancelamentos massivos de eventos significam que toda a indústria global de feiras profissionais e eventos está parada”, afirma Kai Hattendorf, Diretor Geral da The Global Association of the Exhibition Industry (UFI).

As consequências que esta crise sanitária está a trazer para a indústria das feiras profissionais são imediatas e as feiras não realizadas implicam um custo de oportunidade muito alto para as empresas expositoras e os seus visitantes, devido à impossibilidade de desenvolver operações comerciais e fechar negócios.

Por este motivo, é essencial recuperar a atividade desde setor o mais rápido possível, pois as feiras tornaram-se um instrumento fundamental para impulsionar os negócios, contribuir para a economia e para a partilha e discussão de conhecimentos. É de notar também que, apesar da perspetiva negativa, este setor tem demonstrado uma grande capacidade de reagir às circunstâncias, colocando as suas infraestruturas, recursos e serviços ao dispor da comunidade, como foi o caso da Easyfairs na Bélgica, Suécia e Países Baixos.

Nesse sentido, a Equipa da Empack and Logistics & Automation Porto 2020 continua a trabalhar para oferecer o melhor evento possível em setembro e, assim, apresentar as últimas novidades na área da logística, tecnologia de embalagem, packaging e impressão. De facto, atualmente, 75% dos expositores da última edição confirmaram a sua participação novamente este ano.

O objetivo principal da Easyfairs é zelar pela saúde e segurança das pessoas, expositores e visitantes de todas as formas possíveis.

Além disso, a mudança de paradigma após a crise de saúde causada pelo coronavírus trará, muito provavelmente, novas oportunidades para diversificar a oferta das empresas, ou novas estratégias quando se trata de se relacionar e colaborar com fornecedores e empresas parceiras. Por esse motivo, será necessário analisar as mudanças nos hábitos de consumo das pessoas, o que as empresas terão de ver como uma oportunidade.

A Empack and Logistics & Automation Porto será realizada nos dias 23 e 24 de setembro na Exponor e contará com grandes novidades, nomeadamente a expansão do perfil da feira para o setor de automação na intralogística: um elemnto-chave para economizar custos e tempo e, desta forma, ser mais eficiente, um fator que se demonstrou essencial durante a gestão da crise sanitária. A Empack and Logistics & Automation será, igualmente, o cenário onde as mais recentes tecnologias no setor da embalagem serão apresentadas: startups e empresas tecnicamente inovadoras mostrarão soluções de realidade virtual e aumentada, loT, Bid Gata, etc., aplicadas aos processos logísticos.

Compartilhar

Share on email
Share on twitter
Share on linkedin
Scroll to Top